Função Pública recebe em média menos 215 euros

Função Pública recebe em média menos 215 euros

Mensagempor evelina » Sexta-Feira 8 Outubro 2010, 14:25

por JOÃO CRISTÓVÃO BAPTISTA , diario de noticias

(ACTUALIZAÇÃO) Tabela de redução salarial ontem divulgada contempla cortes mensais entre os 50 e os 420 euros.

Os trabalhadores da Função Pública que ganhem mais de 1500 euros por mês vão sofrer um corte mensal médio no seu ordenado de 215 euros. De acordo com a tabela dos cortes nas remunerações dos funcionários públicos (VER TABELA COMPLETA), divulgada ontem pelo Ministério das Finanças, a redução salarial variará entre os 50 euros - para um funcionário que receba 1500 euros (ilíquidos) - e os 420 euros, no caso de quem ganhe 4200 euros (ilíquidos). Segundo apurou o DN, a medida vai afectar um total de 490 mil funcionários: 390 mil trabalhadores das administrações centrais, locais e regionais e 100 mil afectos ao sector empresarial do Estado.

Contas feitas, o Estado vai encaixar no próximo ano um valor médio de 3011 euros por cada funcionário que seja abrangido por esta medida do novo pacote de austeridade. Apresentada pelo Ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, no dia 29 de Setembro, esta medida tem como objectivo reduzir a massa salarial do Estado em 5% em 2011.

As taxas agora avançadas, que variam entre os 3,5% e os 10%, incidem sobre o salário bruto, consoante o escalão em que se encontre o funcionário público. Ao todo, um trabalhador que se encontre na base desta tabela vai receber menos 700 euros no próximo ano - um corte de 3,5% no seu salário ilíquido (antes de descontos). Os que aufiram um ordenado ilíquido de 4200 euros, vão receber em 2011 menos 5880 euros.

Segundo a norma de redução remuneratória ontem apresentada, a taxa de 3,5% aplica-se a todas as remunerações que se situem entre os 1500 e os 2000 euros mensais ilíquidos - excluindo o valor do subsídio de refeição, das ajudas de custo, dos subsídios de transporte e do reembolso de despesas.

A partir deste valor, a taxa de redução é calculada através de uma equação que aplica uma redução de 3,5% sobre 2000 euros e uma outra taxa de 16%, que incide sobre o montante da remuneração que exceda este valor, até à aplicação de uma taxa máxima de 10% sobre os salários mais elevados.

De acordo com a informação recolhida pelo DN, a norma a ser introduzida no Orçamento do Estado para 2011 prevê várias cláusulas, com o objectivo de garantir a justiça na aplicação das taxas de redução. Desde logo, a aplicação da taxa não pode resultar na redução do salário dos funcionários para um montante inferior a 1500 euros. Por exemplo, no caso de quem ganhe 1510 euros de salário bruto, a redução do salário será de apenas 10 euros, apesar de este se encontrar no escalão de 3,5% de redução.

A nova norma estabelece ainda uma regra que impede um funcionário público que veja o seu ordenado reduzido no âmbito da aplicação desta medida de austeridade, de passar a ganhar menos do que um trabalhador do escalão inferior. Outra das cláusulas existentes define que a aplicação da taxa de 16% sobre o montante acima dos 2000 euros não pode exceder nunca os 10% do salário total.

O DN sabe ainda que, no caso dos titulares de cargos políticos, as taxas agora anunciadas vão ser acumuladas com a redução salarial de 5%, aplicada desde a apresentação do PEC, em Maio. Uma vez que a redução incide também sobre despesas de representação (salvo apresentação de factura), há casos de políticos que em 2011 verão os seus ordenados "emagrecer" cerca de 15% face ao montante auferido no início do ano.

A norma com a tabela de reduções salariais foi já enviada, soube o DN, para os responsáveis dos conselhos de administração de todas as empresas públicas ou maioritariamente detidas pelo Estado, como é o caso da RTP, TAP, CTT e Caixa Geral de Depósitos. A orientação é que seja aplicada a partir da entrada em vigor da mesma.

A tabela foi também enviada pelo Ministério das Finanças para os sindicatos da Função Pública. O Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado (STE), a Frente Comum dos Sindicatos da Administração Pública (Fesap) e a Frente Comum estiveram ontem reunidos com o secretário de Estado do Orçamento, para discutir as medidas a aplicar no âmbito do PEC3.

Ana Avoila, coordenadora da Frente Comum, que ontem revelou ao DN ter abandonado o encontro com Emanuel dos Santos assim que se apercebeu que "o Governo rejeitava todas as propostas feitas pelos sindicatos", acusou o Governo de estar a "seguir o caminho errado" ao avançar para os cortes salariais. "Não é a maneira correcta de reduzir despesa, porque só vai colocar numa situação ainda pior os trabalhadores da Função Pública, que são sempre os prejudicados. Há outras vias", afirmou a sindicalista.
evelina
Soldado
 
Mensagens: 14
Registado: Sexta-Feira 1 Outubro 2010, 15:03

Re: Função Pública recebe em média menos 215 euros

Mensagempor XôZé » Sexta-Feira 8 Outubro 2010, 14:47

Não tenho pena deles. :evil:

Grande parte deles ganha o que não merece. :whistle:

Estou obviamente a referir-me a quem aufere de 1500 para cima...upa...upa. :twisted:
Imagem
Avatar do Utilizador
XôZé
Mouro
Mouro
 
Mensagens: 5218
Registado: Sexta-Feira 12 Outubro 2007, 02:12

Re: Função Pública recebe em média menos 215 euros

Mensagempor zézen » Sábado 9 Outubro 2010, 09:08

Os salàrios da função publica não foram conquistados ou roubados a tiro. Seja quem for que os receba é, porque esse direito lhe foi reconhecido. No entanto, parece-me que os funcionàrios de 1500€ para cima, também não devem choram de barriga cheia como umas carpideiras.

Até agora o preço da "grande crise", tem sido suportado pelos demais sectores da população, agora que lhes cai pela proa um pequeno e injusto corte, não vale a pena gritarem por socorro porque: Nunca foram solidàrios com ninguém.

Fica-lhes o "luxo" de continuarem a não saberem o que é desemprego, mesmo quando jà não são precisos nos serviços onde funcionam.
A segurança de emprego é, um bem que jà pouca gente tem, sò por isso jà são uns sortudos, a isto se junta o "luxo" de terem serviços de saude e codigo de trabalho privilegiado.

As coisa estão mal mas, para os outros estão piores.

Quanto ao senhor picanço, o melhor é ir picar para as aràbias. Là, hà petroleo e areia na praia. Jà é tempo de alguém mandar calar este sortudo.
a.o.s., foi, é, e serà sempre, um F.D.P.
Avatar do Utilizador
zézen
tem opinião sobre tudo, e sobretudo opinião
tem opinião sobre tudo, e sobretudo opinião
 
Mensagens: 5151
Registado: Sexta-Feira 12 Outubro 2007, 17:10
Localização: Cidade cinzenta

Re: Função Pública recebe em média menos 215 euros

Mensagempor Reboredo » Sábado 9 Outubro 2010, 21:34

Grande Joana!

Ser curto, preciso e conciso é uma arte e ela consegue-o ser com mestria.

Pensar alto
A fuga das galinhas
Um gestor vale mais do que quem salva vidas e cria (vários tipos) de riqueza como um médico ou um cientista? Qual é o dom especial que possuem para que ganhem muito mais que todos os outros? Não se sabe. Mas essa ignorância não altera os rendimentos.
Mesmo que os resultados empresariais derivem de uma extensa cadeia. Mesmo que todas as empresas devam ter um papel social. Pois é. Os nossos trabalhadores são dos mais mal pagos da Europa, mas os gestores são dos mais bem pagos. Um gestor alemão recebe dez vezes mais que o trabalhador com o salário mais baixo na sua empresa. O britânico 14. O português 32. Mas, segundo um estudo da Mckinsey, Portugal tem dos piores gestores. Logo, quando se fala em reduzir direitos e salários, a quem nos devemos referir? Lógico? Não. Dizem que os bons gestores escasseiam e é necessário recompensá-los. Senão, fogem do país. Ok. Então, é simples. Se são assim tão poucos, ide. Não serão significativos na crescente percentagem de fuga dos cérebros que estavam desempregados/explorados. Depois, contratem-se gestores alemães ou ingleses. Por lá, não rareia tanto a qualidade. Estão habituados a discutir não só ordenados mínimos como ordenados máximos. E sempre são mais baratinhos.

Joana Amaral Dias, Docente universitária
Sempre sempre não, mas sempre sempre até é bom.
Avatar do Utilizador
Reboredo
Furriel
Furriel
 
Mensagens: 1175
Registado: Quinta-Feira 11 Outubro 2007, 18:23
Localização: Brx.

Re: Função Pública recebe em média menos 215 euros

Mensagempor Max » Terça-Feira 12 Outubro 2010, 21:02

Daqui a 1 ano, ou nem tanto, estão a dizer que afinal o corte que estamos a fazer agora não chegou...

Joana Amaral Dias Escreveu:Um gestor vale mais do que quem salva vidas e cria (vários tipos) de riqueza como um médico ou um cientista?


Concordo que alguns ordenados são desajustados, mas saber gerir também é uma arte, e não acredito que os médicos se possam queixar no meio disto tudo.
Quanto aos cientistas, se tiverem um bom gestor na sua equipa aumentam certamente a probabilidade de maximizar os seus lucros.
O que se passa por vezes é que a gestão é interpretada como frescura, e muitos cientistas querem ser os seus próprios gestores. = queda garantida (Aqui se vê o valor da gestão).

Numa outra escala, a Joana, por exemplo, recebe num dia escrevendo as suas crónicas o que uma administrativa recebe numa semana. A Joana manda uns bitaites, que vão mudar ZERO na nossa situação actual, e a administrativa passa uns dias a teclar notícias e a fazer recados. Isto também não é injusto? Ou só os gestores é que são desajustados?
Avatar do Utilizador
Max
Grão Mestre
Grão Mestre
 
Mensagens: 1075
Registado: Terça-Feira 29 Julho 2008, 00:14
Localização: Lisbone

Re: Função Pública recebe em média menos 215 euros

Mensagempor XôZé » Quarta-Feira 13 Outubro 2010, 19:49

Essa menina Joana... :twisted:

Não sou contra os ordenados milionários dos gestores desde que as empresas que dirigem gerem lucros.

Agora o que eu gostava de ver, são aqueles gestores de empresas públicas ou semi-participadas pelo Estado a pagarem do seu próprio bolso quando estas descambem em permanentes prejuízos.

Isso é que era! :evil:
Imagem
Avatar do Utilizador
XôZé
Mouro
Mouro
 
Mensagens: 5218
Registado: Sexta-Feira 12 Outubro 2007, 02:12

Re: Função Pública recebe em média menos 215 euros

Mensagempor Arp » Quarta-Feira 13 Outubro 2010, 21:09

Os das privadas pagam do seu próprio bolso os "descambes", tipo a crise dos dinheiros que ainda ronda por aí?
Muito gostas tu de pagar os "descambes" alheios.
:?
O saber, o aprender o novo, só não encontra espaço em cabeças que já estão cheias, principalmente de ideias preconcebidas.
Arp
Avatar do Utilizador
Arp
Sargento-mor
Sargento-mor
 
Mensagens: 3414
Registado: Sábado 13 Outubro 2007, 14:02

Re: Função Pública recebe em média menos 215 euros

Mensagempor Max » Quarta-Feira 13 Outubro 2010, 23:18

Arp Escreveu:[color=#000080] ... tipo a crise dos dinheiros que ainda ronda por aí? ...


Essa frase assim apanhada, faz pensar que a crise já chegou, bateu, e está a despedir-se...

Só pode ser da tua distância.
Avatar do Utilizador
Max
Grão Mestre
Grão Mestre
 
Mensagens: 1075
Registado: Terça-Feira 29 Julho 2008, 00:14
Localização: Lisbone

Re: Função Pública recebe em média menos 215 euros

Mensagempor Max » Quarta-Feira 13 Outubro 2010, 23:31

Acredito que haja muita gente que mal se tem aguentado neste último ano, e que neste momento está a perder o emprego porque faziam parte das dezenas de empresas que todos os dias estão a fechar, e... Possivelmente nem no final de 2011 estão a arranjar um emprego. A não ser aqueles trabalhos precários, como receber 3 euros/ hora (brutos) para trabalhar numa escola.

Mas a política será a mesma . "Ganha-se" um pouco com estas reduções para diminuir o défice a curto prazo mas não há nem medidas de médio prazo, nem incentivo ao investimento para multiplicar o que se está a reter.
Avatar do Utilizador
Max
Grão Mestre
Grão Mestre
 
Mensagens: 1075
Registado: Terça-Feira 29 Julho 2008, 00:14
Localização: Lisbone

Re: Função Pública recebe em média menos 215 euros

Mensagempor Arp » Quinta-Feira 14 Outubro 2010, 20:48

Max Escreveu:
Arp Escreveu: ... tipo a crise dos dinheiros que ainda ronda por aí? ...


Essa frase assim apanhada, faz pensar que a crise já chegou, bateu, e está a despedir-se...

Só pode ser da tua distância.


Talvez, se leres “por aí por Portugal”, mas acho que não se leres, como a pensei, “por aí pelo mundo”.
O saber, o aprender o novo, só não encontra espaço em cabeças que já estão cheias, principalmente de ideias preconcebidas.
Arp
Avatar do Utilizador
Arp
Sargento-mor
Sargento-mor
 
Mensagens: 3414
Registado: Sábado 13 Outubro 2007, 14:02

Próximo

Voltar para Economia

Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante

cron